TSURARA ONNA” A LENDA DA MULHER DE GELO

“TSURARA ONNA” A LENDA DA MULHER DE GELO

Uma manhã de inverno, ele estava olhando para fora da janela, quando passou a perceber alguns sincelos pendurados sob o beiral de sua casa.
Ele disse para si mesmo: “Eu gostaria de ter uma mulher tão alva e bela como esses pingentes”.
Naquela mesma noite, houve uma batida na porta da frente de sua casa. Quando o homem atendeu, surpreso, viu uma mulher de uma beleza estranhamente sobrenatural parada bem em frente a sua porta. O seu corpo era elegantemente longo e delgado e seu rosto estava pálido como a neve. Ele a convidou a sair do frio.
A bela e estranha mulher acabou por ficar e, conforme o tempo passava, o casal se apaixonou. Eles decidiram viver na pequena cabana como marido e mulher.

Houve apenas um pequeno problema. O homem percebeu que sua bela esposa tinha um estranho habito, ela nunca tomava banho. Sempre que tentava falar sobre isso, ela se recusava a discutir o assunto.

Um dia, o marido já cansado da situação, agarrou a mulher e arrastou-a para o banheiro. Ela gritava e chorava, tentando se esquivar para longe dele. Decidido, jogou-a na banheira de água quente, em seguida, deixou-a lá batendo a porta atrás de si.
Uma hora se passou e tudo o que o homem pode ouvir foi o silêncio. Não havia sons de salpicos d’água vindo do banheiro, nem nada. Pensando o quanto isso era estranho, ele abriu a porta e olhou para dentro.

Ele estava vazio. Sua esposa tinha desaparecido. Tudo o que ele viu flutuando na água, foi o pente de cabelo que sua mulher sempre usava.

O homem estava com o coração partido. Ele imaginava que sua esposa, aborrecida com o acontecido, o havia deixado, fugindo. Então, mesmo contrariado, decidiu seguir em frente com sua vida.

Poucos meses depois, ele conheceu uma nova mulher e eles se apaixonaram. Em pouco tempo, ela veio morar com ele e passaram os meses felizes juntos, até que o inverno aproximou-se novamente.

Após uma noite de forte nevasca, o homem olhou pela janela e viu um enorme pingente sob o beiral do telhado de sua casa. Aborrecido com suas lembranças, decidiu sair para derrubá-lo, mas havia uma mulher do lado de fora, parada sobre a neve. Ele a reconheceu. Era sua antiga esposa.
Dentro da casa, a nova mulher ouviu um grito de agonia terrível. Ela correu para fora e encontrou o homem já morto deitado na neve. Ao redor de sua cabeça, o sangue quente tingia de vermelho a branca neve. A seu lado, um único e grande pingente de gelo que havia perfurado seu olho penetrando profundamente em seu cérebro, matando-o instantaneamente.

Lendas de SC - Lendas gaúchas - Lendas brasileiras - Holismo - Smartphones - Antropologia - Frutas - Crianças - Lendas do Brasil - Imagens para Face - Concursos - Cenaless - Aquarismo - Bebês - Ivoti - Jogos online - Abelhas - Vagas de emprego - Tirar manchas - Embarcações - Como fazer maquiagem